2 meses de horta!

E não é que deu certo essa história de horta?! 🙂

Há dois meses eu estava transferindo as mudinhas para a jardineira depois de pesquisar bastante na internet como ter e manter uma mini horta no apartamento e também depois de bombardear de perguntas o moço da floricultura ao comprar a terra, argila, adubo e outros utensílios 🙂

Todos os dias a primeira coisa que eu faço ao chegar em casa do trabalho é regar a hortinha. Temperos precisam de água todos os dias, mesmo no inverno. E o melhor momento para regar é de manhãzinha ou de tardezinha. Como de manhã é sempre aquela correria (rsrs – quando eu não saio correndo do elevador até o portão o porteiro até comenta “não tá correndo hoje, Fernanda?!” hahahahaha). Yes, eu corro, mas não perco o buzuca 🙂 Faz parte, né amigos?!

Mas voltando… minhas plantinhas ficam numa posição que pega sol durante grande parte da manhã e sempre quando eu chego parece que elas estão mesmo precisando de água. Fora a água é preciso colher os temperos, senão murcham com o tempo – as colheitas extras já renderam um vidro médio de molho pesto e também um punhado para fazer sal de ervas frescas. Como atualmente estou colhendo mais do que a necessidade de uso, aproveito para fazer um molhinho pesto ou um salzinho que são sempre úteis.

A partir do primeiro mês e a cada quinze dias, rego a horta com uma misturinha de água e um tipo de adubo em pó especial para hortaliças. Ainda estou vendo como ela se comporta com esse fertilizante – parece que não mudou nada… rsrsrs.
O tempero que eu mais achei difícil de cultivar foi a Cebolinha. Desde que eu plantei ela ficou com umas partes secas que eu sempre preciso separar na hora de utilizar. E o mais interessante é que apesar das partes secas persistirem, as verdes crescem naturalmente. Mas ainda é uma coisa que quero corrigir. Por outro lado, o Manjericão cresce de vento em popa. Ele é super fortão, está sempre lindo com as folhas verdes e maior a cada dia!!

Uma coisa que fiz contrária do que tinha lido é fazer a colheita com tesoura. Eu tinha lido que não era para utilizar lâminas de nenhum tipo para colher os temperos, mas até então me parece a melhor opção. A não ser que eu arranque pela raiz as cebolinhas, por exemplo.

Durante esses primeiros meses todo mundo que foi em casa amou a horta e eu descobri que a vontade de ter uma hortinha em casa é bem compartilhada entre pessoas que moram em apartamento. É muito bom ter um verdinho dentro de casa 🙂

Nesse meio tempo eu arrumei 2 “integrantes” novos para a horta: o alho poró foi o primeiro. Para plantá-lo eu comprei um talo de alho poró, utilizei para cozinhar e a raiz eu plantei. Mas durou apenas 1 mês e não aguentou. Devo ter feito alguma coisa errada, porque ele chegou a crescer e tudo, mas foi ficando cada dia mais fino, ficou fraco e secou 😦 Vou tentar de novo!

O outro tempero novo é a Manjerona. Ganhei da avó do meu maridinho já no vasinho e fiquei super feliz. Sempre que vou lá nos avós fico perguntando bastante sobre a horta e como cuidar disso e daquilo. heheheh Quem me conhece sabe que eu amo uma perguntinha e não tenho vergonha mesmo de perguntar as coisas 🙂 Daí ela me deu o vasinho e eu voltei pra casa toda feliz.

O balanço geral da horta é super positivo! Agora eu sempre tenho um temperinho à mão, um galhinho para um enfeitinho nos pratos e é muito legal sair da cozinha e ir até a sacada colher temperinhos para cozinhar! hehehehe. Dá uma sensação de saúde e satisfação ao mesmo tempo. Parece bobeira só falando assim, mas faça o teste e verá como é uma coisa boa para a vida!!

Histórico:

30/06 > mudas plantadas
23/07 > alho poró colocado na água para desenvolver a raiz
30/07 > primeira regada com o adubo em pó misturado na água e alho poró transferido para um vasinho com terra
15/08 > segunda regada com o adubo em pó misturado na água
25/08 > alho poró perdido
30/08 > chegada da Manjerona para o time
31/08 > terceira regada com o adubo em pó misturado na água

E assim a gente continua vivendo e aprendendo! 😉 Cresci na cidade, mas amo uma fazenda, uma plantação, uma horta, uma terra, um leite de vaca e um queijinho caseiro!!

Um beijo pra quem teve paciência de ler até aqui e até a próxima receitinha!!

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s