Viagens

Rio de Janeiro, fevereiro, carnaval o ano inteiro

Simmm! Finalmente conhecemos o Rio! Morando a vida inteira no Vale do Paraíba, só agora que fomos conhecer a capital fluminense! Uhu! O importante é conhecer e não quando a gente vai conhecer! E nós A-MA-MOS!!! O Rio oferece milhões de motivos para ser chamada de “Cidade Maravilhosa”, não é à toa que ela é reconhecida mundialmente assim! A cidade é absolutamente incrível e eu espero ter muitas oportunidades de voltar lá novamente!!

O roteiro planejado era o seguinte (só copiei e colei do meu arquivo):

27/04 – Quinta-feira

23h20 => Seu Jair vai nos levar até a Rodoviária SJC

23h59 => Partida Rodoviária SJC

28/04 – Sexta-feira

5h20 => Chegada Rodoviária RIO

6h => Pegar Taxi para o hotel (ver guichês com valor fechado de corrida até o hotel)

Café da manhã no hotel ou no Café e Bar Stalos 24h (2 quarteirões do hotel)

Ir de bici pela ciclovia beira-mar até o Pão de açúcar (pegar bici na estação Cantagalo – distância até o Sugar Loaf: 7,7Km)

Almoço

Trem do Corcovado para subir ir até o Cristo Redentor (distância de bici: 7,9Km)

Parque Lage

Jantar no restaurante “O Caranguejo” Rua Barata Ribeiro, 771

29/04 – Sábado

6h30 – Corridinha na praia

7h30 – Café da manhã no hotel

Ir de bici beirando as praias até o Parque das Ruínas e seguir o roteiro: Parque das Ruínas, Escadaria Selarón, Arcos da Lapa, Catedral Metropolitana (ou Catedral de São Sebastião), Theatro Municipal, Museu Histórico Nacional, Confeitaria Colombo, Praça XV, CCBB, Igreja Nossa Senhora da Candelária, Mosteiro São Bento, Museu do Amanhã, Boulevard Olímpico, Rua Lélio Gama, 2 (para pegar o Bondinho de Santa Teresa. Procurar o Bar do Mineiro e experimentar o pastel de feijoada), Maracanã.

Jantar num restaurante no centro

Volta de metrô até o hotel

30/04 – Domingo

7h30 – Missa na Paróquia São Paulo Apóstolo

Passeio ao redor da Lagoa Rodrigo de Freitas

Jardim botânico

Parque nacional Floresta da Tijuca (ver vista chinesa)

Curtir uma praia Copacabana, Ipanema, Leblon até o fim do dia

Por do sol no arpoador

Jantar nos arredores da praia

01/05 – Segunda-feira

6h30 – Corridinha na praia

Café da manhã no hotel

8h – Ida ao aeroporto (vamos fazer check-in online e não despachar bagagens)

10h – Voo SDU – GRU

11h30 – Ônibus GRU – SJC (descer no Vale Sul)

=> Se der visitar o boteco Academia da Cachaça, Leblon (bem recomendado!)

Mas por fim, bastaaante coisa mudou devido ao clima, disposição, segurança, e até manifestos do PT contra a reforma da previdência! Pois é, estávamos em pleno Rio nesse dia. Isso faz parte!

Nem preciso dizer que estávamos um pouco receosos por tantas coisas de segurança que as pessoas falam e vemos na TV constantemente. A conclusão que chegamos após passar 3 dias inteiros no Rio é que sensação de segurança não é das melhores, mas também não é o fim do mundo. Dá muito bem para ir, passear e curtir bastante do que a Cidade Maravilhosa tem a oferecer! Sempre tomando os devidos cuidados e atenção.

Bom, mas então vamos às atividades que conseguimos fazer nos dias que passamos lá!

O ônibus leito é uma ótima opção saindo de São José dos Campos, saiu no horário e chegou uns 10 minutos após o horário previsto. Foi muito tranquilo, ele fez uma parada no caminho e compramos uma água e umas bolachas para um lanchinho na madrugada. Mas praticamente nós dois dormimos o trajeto inteiro. Na rodoviária do Rio pegamos um taxi que é tabelado o valor conforme o bairro que a pessoa quer ir. Pagamos R$ 56 na corrida até a porta do nosso hotel em Copacabana (Hotel Atlântico Rio). Gostamos bastante do hotel, foi um bom custo-benefício, com café da manhã, quarto amplo, limpo e com chuveiro e camas excelentes. Fica a 4 quadras da orla de Copacabana e exatamente ao lado da entrada do metrô (estação Cantagalo). Numa próxima quero ficar na orla com vista para o mar 🙂 mas absolutamente não tenho do que reclamar da estadia escolhida para essa primeira visita.

Bom, daí chegamos ao hotel umas 6h da manhã e estava chovendo, além de ser bem no dia que estavam ocorrendo as manifestações e protestos contra a reforma da previdência. No momento que chegamos foi bem tranquilo sair da rodoviária, era bem cedinho ainda, mas quando já estávamos no hotel deu para ver na TV do saguão que a entrada/saída da rodoviária e aeroporto estavam bloqueados! Nos sentimos aliviados por estar já no hotel naquele momento! E sãos e salvos!

Como o check-in do hotel era só às 14h, o negócio era tomar café e arrumar alguma coisa para fazer, porque os planos eram ir no Pão de açúcar e Cristo Redentor, mas fora de cogitação com os manifestos e com a chuva. Então aproveitamos para conversar bastante e curtir um café da manhã super caprichado no Café e Bar Stalos, foi bem gostoso e apesar da chuva e manifestos, estávamos positivos quanto aos nossos passeios pelo Rio.

Chegamos de volta ao hotel e ganhamos um early check-in! Uma bênção naquela hora! Era umas 8h30 quando entramos no quarto e aproveitamos para tirar uma soneca enquanto o tempo estava fechado lá fora e os protestos comiam soltos.

Decidimos que uma boa ideia de passeios do dia seria pegar o roteiro de sábado, que era rodar pelo centro da cidade e conhecer alguns pontos turísticos, então fomos de metrô até a estação Glória e seguimos caminhando até o Parque das Ruínas. Nessa hora o tempo estava nublado, mas ótimo para passear por aí 🙂 Esse caminho da estação até esse parque foi meio sombrio, a gente demorou para ver as pessoas e ficamos com uma certa pulga atrás da orelha, mas deu tudo certo. O parque é pequeno, mas tem uma vista bem bonita da cidade, mas eu diria que não entra nos top lugares para ir. Depois seguimos até a Escadaria Sélaron. Estava cheeeia de gringos e foi um lugar bem gostosinho de passear! Clima legal, descontraído e ainda rendeu fotos muito legais! Logo que terminamos de descer a escadaria, tinha um botequinho super simpático nos chamando para entrar e beliscar uns petiscos. hehehe. A fome já estava batendo e uma Original + uma porção de bolinhos de bacalhau caíram perfeitamente naquela hora! Foi uma delícia! E no estilo “buteco” super descontraído. O lugar chama-se “Boteco Os Ximenes”.

Passamos na praça onde ficam os Arcos da Lapa, que infelizmente está com um aspecto de um lugar bem descuidado. Tiramos uma fotinho e tratamos de sair logo dali. Nos sentimos bem inseguros nessa hora. Seguimos para a Catedral Metropolitana, que é muito linda! Pessoalmente é ainda mais linda! E fica quase em frente ao prédio da Petrobrás, que a gente sempre vê na televisão. Acho tão legal ver ao vivo lugares e coisas que a gente meio que cresceu vendo pela tv, jornais etc. rsrsrs. Nessa hora estávamos no miolo das manifestações, então era possível ver um certo desconforto dos comerciantes, muitos policiais e guardas pelas ruas e um clima esquisito. Mas continuamos até a nossa próxima parada: Confeitaria Colombo e aguardamos calmamente na fila para um cappuccino e um docinho, que estava absolutamente divino!

De lá seguimos para a Praça XV com todas as importantes e bonitas construções ao redor. É um lugar bem gostoso, entramos no CCBB (o museu da moeda criado e mantido pelo Banco do Brasil). Foi uma ótima opção, porque no momento que estávamos lá os protestantes passaram ao redor, mas só vimos depois os vandalismos, porque graças a Deus estávamos entretidos com as exposições e informações sobre a moeda e a economia brasileira e mundial. Muito legal! Pra quem gosta dessas coisas, é um lugar super bacana para visitar!

Quando estávamos para sair, quase fomos tocados de lá pelos funcionários, mas o clima era meio de tensão ao redor e ficamos com medo, sem muito saber o que fazer. Passamos na frente da Igreja de Nossa Senhora da Candelária, onde fica a pira olímpica (hoje em dia com a chama apagada, claro) e seguimos o fluxo até achar um taxi disponível! Nessa hora o centro da cidade estava um caos e tudo o que a gente queria era ir correndo para o hotel, até que após alguns minutos de tensão, finalmente conseguimos pular pra dentro de um taxi e chegar em segurança até o hotel. U-fa!

Tomamos um banhão e jantamos uma Moqueca da Casa no restaurante O caranguejo, uma delícia! Ainda com os imprevistos, graças a Deus foi um ótimo dia de passeios!

O segundo dia começaria com uma corridinha na orla da praia, mas a cama estava tão boa e convidativa que a decisão unânime foi aproveitar mais uns minutos de sono antes de sair para os passeios. Após o café da manhã, fomos beirando a orla do nosso hotel até Botafogo, quando pegamos um taxi até o Museu do Amanhã. No meio do caminho tentamos pegar uma bicicleta do Itaú, mas na primeira pedalada a bicicleta do Renatinho furou o pneu. Já estava micada já e comprar o ticket dessas bicicletas do Itaú foi a maior furada! Aliás, absolutamente não recomento, serviço péssimo, nunca tem bicicleta disponível e a ÚNICA vez que encontramos disponibilidade, o pneu furou! Eu não recomendo de nenhuma forma, foi um dinheiro jogado no lixo, mas enfim. Sabadão e o Museu do Amanhã estava bom-ban-do! Impossível entrar, a não ser que quiséssemos dedicar o dia todo somente lá – e não queríamos. Então passeamos pelos arredores, Boulevand Olímpico e puxamos o carro. Caminhamos até o Museu Histórico Nacional com uma parada no meio do caminho na Marinha do Brasil. O Museu Nacional é muito grande e legal! A gente não costuma muito ir a museus quando viajamos, mas esses museus do Rio são super legais de visitar, porque é aquilo que a gente estudou na escola! A gente ficou um tempão lá dentro, porque tinha muita coisa legal pra ver!

Depois de lá estávamos caminhando para pegar o Bondinho de Santa Teresa e paramos no Ragazzo para um pequeno belisquete (fome bateu!). Mudamos a rota e fomos visitar o Maracanã. Infelizmente o estádio está fechado para visitação, por causa de alguns problemas de licitação etc etc (pode isso minha gente?!). Por fim, o estádio parece que está meio abandonado e sem data para reabrir! Embarcamos no metrô e voltamos para o hotel. Fomos à missa das 17h numa igreja muito bonita próxima ao hotel (São Paulo apóstolo). E o jantar foi num japinha muito maravilhoso chamado Lapamaki Copacabana, pertinho do hotel também. Nós não sentíamos muita segurança de ficar andando à noite muito longe do hotel, então ao entardecer era toque de recolher e a gente só saía para jantar nos arredores. Nesse dia do jantar japa, o restaurante era tão perto da orla que nós decidimos passear um pouco por lá. E não é que nos primeiros 100m fomos abordados por um moço pedindo dinheiro. Aqui em SP normalmente a gente fala que não tem nada e segue andando, daí a pessoa se liga e se manda, lá no Rio, as 2 vezes que fomos abordados, os caras não sossegam enquanto a gente não dá algum dinheiro e é assustador, porque eles falam o mesmo discursinho: “moro na baixada fluminense e preciso de 15 reais para completar o dinheiro da passagem, você pode me dar algum dinheiro” e eles ficam no seu pé até você dar uns trocos ou dizer por a+b que está só com cartão! Eu heinnnn! Depois dessa abordagem ficamos totalmente desanimados de continuar nossa caminhada pela orla e voltamos ao hotel. Daí chegamos à conclusão que para andar por lá o negócio é shorts e chinelo ou roupa de corrida. Porque eu estava de vestido e o Renatinho arrumadinho também, talvez isso destoe um pouco e os espertões sacam que somos turistões. Mas tá bom, por fim conseguimos nos livrar no rapaz sem danos e voltamos ao hotel.

Finalmente no terceiro dia fomos ao Pão de Açúcar e no Cristo Redentor. Foi para fechar com chave de ouro nosso passeio ao Rio, porque são lugares absolutamente magníficos! A-MA-MOS! Amanheceu nublado, de novo, e com muitas nuvens! O plano era sair cedinho do hotel, chegar às 8h no Cristo e não pegar tanta fila para comprar ingresso, mas como o tempo estava fechado, enrolando no hotel descobri nos 45 do segundo tempo que o melhor esquema para comprar ticket para o Cristo é pelo aplicativo! A gente compra com hora marcada, paga no cartão de crédito, não tem taxa de conveniência, chegando lá é só retirar no guichê e ainda quem compra pelo aplicativo tem prioridade no embarque. Não podia ser melhor! Sabendo disso, fomos acompanhando os horários disponíveis para visita pelo aplicativo e quando estávamos no Pão de Açúcar compramos nossos ingressos. Super fácil, prático! Oba! Daí tomamos café da manhã e fomos de Uber até o Bondinho Pão de Açúcar. Uma descoberta excelente no Rio é o Uber. Gente, apesar do taxi ser barato no Rio (comparando com os valores abusivos aqui da minha cidade), o Uber é mil vezes melhor! Mais prático e tem a grande conveniência de pagar com cartão de crédito, e todos os benefícios que todo mundo já conhece, né?! No começo a gente tava meio receoso com segurança, mas caraaa, uma das comodidades no Rio é pegar Uber. A gente se sentia meio inseguro e pulava dentro de um taxi nos 2 primeiros dias, no terceiro era no Uber e foi TOP! Bom, passeio no bondinho é maravilhoso! Super organizado, limpo, grande, lindoooo! São 2 morros e só descobrimos indo pessoalmente ao Rio 🙂 A entrada no parque fica nos arredores da Praia Vermelha. A primeira subida leva até o Morro da Urca, onde já é possível ver vários pontos da cidade e ter vistas panorâmicas lindas! Daí existe uma segunda subida que leva até o Pão de Açúcar. Passeio absolutamente imperdível no Rio! Comemos um salgado folhado super delícia numa lanchonete no Pão de Açúcar e seguimos para pegar o Trem do Corcovado, que é o que leva até os pés do Cristo Redentor. Fomos de Uber de um lugar ao outro e deu tudo certo. O Cristo é o passeio mais emocionante! Foi incrível estar lá! Tem até uma capelinha lá em cima e recebemos uma bênção do padre, que fica lá abençoando! Foi lindo! Ele perguntou se estávamos juntos e deu uma bênção pra gente! É a capelinha de Nossa Senhora Aparecida, eu não sabia, mas o Cristo foi inaugurado no dia 12/10/1931! E lá em cima é beeeeem lotado. É impossível tirar uma foto sem aparecer candangos desconhecidos nela. hehehehe. Tem muita, mas muita gente mesmo! Acho que é o ponto turístico onde eu já vi mais aglomeração na vida! Mas foi demais! Apaixonante! Ah, e mais uma coisa importante, o tempo abriu e tinha sol na hora que subimos!!

Depois desses passeios voltamos ao hotel e saímos para uma corrida em Copacabana, Ipanema e Leblon. Foi tããão gostoso! No final da corrida o Renatinho sentiu uma dor na perna e nós finalizamos caminhando #vovozinho mas foi uma delíííícia! Era domingo e a prefeitura fecha a rua toda para comportar a quantidade de gente que caminha/corre/passeia na orla! Demaissss! Para encerrar o dia, após um banhão fomos num boteco (Boteco da Garrafa) perto do hotel tomar uns golão e petiscar! A gente merecia! 🙂 Que delícia! Esse dia foi mara!

E o último dia começou com um café da manhã e ida para o aeroporto. O plano inicial era voltar de buzuca no final do dia, mas fomos convidados para um casamento e conseguimos cancelar a passagem do busão e comprar air tickets por um preço muito amigo! Quase a mesma coisa que tínhamos pago do ônibus. E ainda participar do casamento. =) Daí tivemos mais um espetáculo na saída do Rio, que é decolar no Aeroporto de Santos Dumont, um espetáculo à parte! E o clima nesse dia? Ensolarado! hehehehe. Voamos de Azul, primeira vez voando de Embraer. Foi tudo tranquilo e lindo! Viemos embora querendo voltar! Chegamos no aeroporto em Guarulhos e só tinha ônibus pra SJC para 1 hora e pouquinho depois. Já arrematamos um almoço lá na Pizza Hut e até deu vontade de viajar de novo. Hahahaha, porque Pizza Hut no aeroporto é sempre o início de uma viagem pra gente! 😀 E eu tenho uma janela mega positiva aberta para isso (do livro “Armadilhas da Mente”)! Chegamos em casa a tempo de se arrumar e chegar no horário para o casamento! Gente, como eu amo quando tem várias coisas legais seguidas, e principalmente, quando tudo dá certo! E assim terminou um feriado lindo!

O resumo é: bicicletas Itaú, não valem à pena. Taxi é barato, mas Uber é muito mais amigo! O metro é prático, mas nada como um Uber, que te pega onde você estiver e te deixa na porta de onde você quer ir. E andar na orla somente em trajes básicos, sem frufrus 🙂 Ah, eu não usei correntinha, nem relógio e usava apenas um brinco básico e minha aliança no dia a dia lá. Me disseram que é melhor não ir de aliança, mas daí é demais, ne?!

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s